Blog

Tendências e novidades sobre tecnologia e negócios

16/12/2020 | 3 min de leitura

AMcom

Conectamos pessoas à tecnologia para transformar vidas.

10 Princípios de Marketing e Design para a criação de produtos digitais 

Produtos digitais são pensados e criados para consumidorese apenas a partir dessa premissa já podemos afirmar que produzir esse tipo de produto é algo bem complexo. Isso porque o projeto de um produto digital deve levar em consideração, além de toda a parte técnica para o seu funcionamento, o que os usuários vão sentir ao usar o produto. 

Pensar e projetar os vários inputs que o usuário vai receber ao se deparar com uma aplicação e as várias sensações que vai sentir ao visualizá-la e utilizá-la é o trabalho de profissionais de marketing e design nesse tipo de projeto. Assim, o fator emoção está sempre presente na cabeça destes profissionais na hora de pensar sobre projetos de produtos digitais. 

Por isso o design da experiência tem tanta importância nesse tipo de projeto. É ele que garante a harmonia perfeita entre toda a comunicação visual, comunicação escrita – tom de voz- e parte técnica de um projetofocando sempre para que a jornada apresentada tenha o máximo de experiências boas possíveis, para quem usa. 

Dessa forma, elencamos as 10 principais princípios de marketing e design para o desenvolvimento de aplicações e/ou produtos digitais! Confira: 

1. Não desperdice o tempo do seu públicoEles estão dando a você toda a sua atenção, e isso é um recurso limitado que, ainda por cima, é inundado diariamente. Perca o tempo deles e perderá o foco. Portanto, seja relevante! 

2. Defina a mensagem central – ou objetivo da aplicação – e mantenha o foco, para não desviar a atenção do seu público. Cada parte de um produto é um universo diferente e tem que ficar claro para quem está navegandoOu seja, ouça a voz do seu usuário!  

3. Aprenda a ler seu público. Fique atento a pistas não verbais. E se tratando de tecnologia, hoje temos vários recursos que nos apoiam e nos guiam neste sentido. 

4. Simplifique. O amplo espectro de tecnologias de informação e digitais é técnico, complexo e complicado. Ou seja, é preciso simplificar e trazer para o dia a dia e realidade da sua audiência. O sistema tem que se mostrar eficiente na resolução dos problemas do usuário, assim captura o maior pico de boas experiências para ele. Quando este percebe que a jornada foi rápida, a usabilidade é simples e agradável, ele vai repetir essa experiência várias vezes e ficar feliz por ter uma ferramenta que está realmente ajudando no dia-a-dia. 

5. Não faça pensar. Essa é uma frase bem conhecida no mundo da tecnologia e o livro best-seller “Não me faça pensar” trata exatamente sobre a maneira como os sistemas devem ser construídos, pois, excluindo-se os games, todos os outros não devem ser desafiadores. Muito pelo contrário, os sistemas devem ser tão simples que o usuário vai ter uma curva de aprendizado rápida e sem sofrimento quando entra nesse novo universo, fazendo com que siga a sua jornada de forma simples. 

6. Mostre o caminhoO sistema, ao receber o personagem principal no seu universo, deve apresentar a ele tudo que é mais importante nesse novo universo e mostrar para o usuário o caminho a ser seguido. Por isso existem tantos tutoriais e walkthrough (passo-a-passo) na inicialização de sistemas e aplicações. 

7.  Mantenha informado. Enquanto o usuário está na sua jornada, o sistema deve apresentar todos os feedbacks possíveis, e de maneira correta, para ele. Por isso existem os alertas visuais e sonoros, além da padronagem de cores, íconesloadings, etc. E são estes e vários outros elementos que deixam os usuários localizados dentro do sistema e bem informados de tudo que está acontecendo. 

8.  Encante. O que o usuário vê tem que ser agradável para ele. Assim ele se sente confiante em continuar a jornada de usoDessa forma, toda a usabilidade tem que ser agradável e prazerosa. 

9. Silencie. Ainda assim, não sobrecarregue o usuário de informações. É muito importante que você mostre apenas as informações essenciais na tela e pondere, com sabedoria, o uso de feedbacks visuais e auditivosEvite a síndrome “painel de avião”, com muitas informações. Isso torna impossível para o usuário focar no que é mais importante. Nesse caso o silencio é ouro! 

10.  Torne extraordinário. Com o uso correto de todas as leis anteriores, acontece o efeito uau! de inovação de um produto. Um sistema ou aplicação que permite que tarefas complexas sejam feitas com poucos cliquesse tornando mágica diante dos olhos do usuário, faz com que ele perceba que tem uma ferramenta poderosa para ajudá-lo nos desafios do cotidiano. Assim o usuário se sente mais confiantepodendo fazer coisas que antes ele não seria capaz ou que demandavam muito tempo. 

Quando o usuário percebe que a aplicação tem esse tipo de cuidado para com o uso, naturalmente ele será um promotor orgânico do produto, uma vez que nós sempre gostamos de compartilhar boas experiências com os outros. 

Esperamos que você tenha gostado desse nosso segundo artigo e que tenha entendido como fica mais simples encarar o desenvolvimento de sistemas e/ou produtos com o uso destas 10 leis práticas. 

Caso você queria saber mais sobre como desenvolver produtos digitais utilizando a técnica de storytelling, confira aqui! 

Esperamos que esse conteúdo traga aprendizados para você e que você consiga aplicá-los no seu dia a dia! 
 

Um abraço,  

produtos digitais


AMcom

Conectamos pessoas à tecnologia para transformar vidas.

Deixe o seu comentário

O seu e-mail não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios.

Blumenau - SC

Rua República Argentina, 2001 Ponta Aguda - CEP 89.050-173

47 3328-9400

São Paulo - SP

Av. Rebouças, 3970, 17º andar Pinheiros - CEP 05.425-070

11 3434-6553